Meio Ambiente

Sempre atenta ao direcionamento de ações que estejam alinhadas aos conceitos de sustentabilidade e preservação do meio ambiente, a Geribello Engenharia mantém em seu quadro de colaboradores diversos especialistas em Gestão Ambiental que atuam de forma sistemática em praticamente todos os contratos de Gerenciamento, Supervisão ou Fiscalização da empresa.

Ao longo dos últimos anos, a viabilização e execução obras, sobretudo as públicas de grande porte, dependem cada vez mais do atendimento integral das exigências e recomendações contidas nos Estudos de Impacto Ambiental – EIA e no Relatório de Impacto no Meio Ambiente – RIMA, particularmente aqueles voltados para a mitigação e compensação dos impactos ambientais causados pela execução das obras em áreas de proteção ambiental.

Nesse sentido, para garantir o cumprimento de tais exigências por parte de todos os envolvidos nas obras, os contratos de Acompanhamento Técnico vêm incluindo a Gestão Ambiental no escopo dos serviços, por vezes apoiando técnicos ambientais do próprio contratante.


PRINCIPAIS CONTRATOS ENVOLVENDO GESTÃO AMBIENTAL:


Ecoturismo na Mata Atlântica

Parque Estadual e Turístico do Alto Ribeira e Parque Estadual de Jacupiranga

A Geribello Engenharia foi contratada pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA para fazer o gerenciamento e supervisão de obras civis do Projeto de Ecoturismo na Mata Atlântica, com o objetivo de melhorar a estrutura para visitação pública nas unidades de conservação no Vale do Ribeira.

O Projeto, que contou com financiamento do BID e contrapartida do Governo do Estado de São Paulo, atende à atribuição da SMA de estimular o ecoturismo e utilizar os recursos naturais de forma a garantir que as gerações futuras também o possam fazer.

Nesta etapa do Projeto foram selecionados os Parques Estaduais do Alto Ribeira (Petar) e de Jacupiranga, onde se situa a Caverna do Diabo. As intervenções foram realizadas em zonas de proteção ambiental, que permaneceram recebendo visitação durante as obras, sendo necessário um rigor especial por parte da equipe da Geribello, visando diminuir os impactos sociais e ambientais gerados pelas intervenções.


Programa de Revitalização dos Polos de Articulação Metropolitana

EMTU - Empresa Metropolitana de Transporte Urbano do Estado de São Paulo

Para a EMTU o contrato com a Geribello abrangeu, além do Gerenciamento, Supervisão e Fiscalização, a Gestão Ambiental das obras e projetos para implantação da primeira fase do PRO-POLOS - Programa de Revitalização dos Polos de Articulação Metropolitana, nos municípios paulistas de Arujá, Caieiras, Cajamar, Suzano, São Vicente e Santa Bárbara D’Oeste.

As principais atividades na área ambiental foram:

  • Gestão dos programas socioambientais
  • Apoio à área de meio ambiente
  • Supervisão da aplicação das diretrizes ambientais da EMTU e demais agentes envolvidos

Rodoanel Mário Covas

DERSA - Desenvolvimento Rodoviário S.A.

No contrato de apoio à fiscalização, supervisão e acompanhamento das obras e serviços de construção do Trecho Sul do Rodoanel Mário Covas, a Geribello Engenharia foi a responsável pelo Lote 4, com 17,77 km de extensão no trecho entre a 1ª ponte sobre a Represa Billings e a transposição da Represa de Guarapiranga, segmento este em que o Rodoanel se desenvolve, integralmente, em região de mananciais e de proteção ambiental, com enorme potencial para graves danos ao meio ambiente.

Especificamente no que se refere à Gestão Ambiental, as principais atividades da Geribello foram as seguintes:

  • Supervisão do atendimento das exigências e recomendações contidas nos Estudos de Impacto Ambiental – EIA e no Relatório de Impacto Ambiental – RIMA, particularmente aqueles voltados para a mitigação e compensação dos impactos ambientais causados pela execução das obras;
  • Assessoria em Licenciamentos Ambientais na utilização de áreas para Depósito de Materiais Excedentes e Caixa de Empréstimo, bem como para intervenções fora da faixa de domínio;
  • Elaboração de recomendações para evitar impactos ambientais, embargos e paralisações das obras e para prevenir eventuais danos ambientais;
  • Execução de Obras de Arte de Proteção Ambiental (3 passagens de fauna/animais silvestres e 1 passagem de gado);
  • Estruturas especiais de Proteção Ambiental (área e escape e patamares de proteção para casos de acidentes com veículos; proteção ambiental para áreas de mananciais com estrutura de contenção para casos de vazamentos de materiais perigosos e/ou contaminantes; taludes, contenções, drenagens e cobertura vegetal para proteção ambiental e prevenção de escorregamentos e/ou deslizamentos de terra).

Nos Trilhos de São Paulo

CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Para a CPTM, a Geribello vem atuando na Supervisão, Controle e Fiscalização das obras civis de construção/reconstrução de estações, transposições e vedação de faixa ferroviária da Linha 08 – Diamante e da Linha 12 – Safira, bem como no apoio à supervisão ambiental do cliente.

Especificamente no que se refere à Gestão Ambiental e controle das ações preventivas para a redução do impacto ambiental, de acordo com as especificações ambientais e as recomendações da CPTM, foi responsável pelas seguintes tarefas:

  • Inspeção das áreas onde se desenvolveram os serviços, nos canteiros de apoio e nos locais onde as obras puderam gerar impactos ambientais, distúrbios, obstruções ou interrupção à prestação de serviços públicos, tais como: abastecimento de água, coleta e destinação de esgotos e águas pluviais, transporte coletivo, acessos a hospitais, escolas, creches, etc.;
  • Inspeção de monitoramento das áreas de terraplenagem, bota-fora e jazidas, para verificação do cumprimento das normas ambientais estabelecidas pelo IBAMA, DPRN, DEPAVE, CONAMA e demais órgãos ambientais;
  • Inspeção e monitoramento de áreas de vegetação, observando as restrições e compensações aprovadas;
  • Inspeção para atendimento à legislação nas áreas de manancial e de proteção permanente;
  • Inspeção e monitoramento das áreas de valor histórico, cultural, paisagístico e ecológico;
  • Apoio à gestão ambiental da CPTM, assegurando o integral cumprimento das recomendações ambientais inerentes à execução das obras;
  • Monitoramento dos impactos ambientais das obras;
  • Controle de ações preventivas para redução do impacto ambiental das obras.

Programa de Recuperação Ambiental de Belo Horizonte - MG

Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID

A Geribello foi contratada pela Secretaria Municipal de Políticas Urbanas de Belo Horizonte para a Supervisão, Apoio Técnico e Controle Tecnológico de obras civis e de infraestrutura urbana da Bacia do Córrego Engenho Nogueira, intervenções integrantes do Programa de Recuperação Ambiental de Belo Horizonte – DRENURBS, com o objetivo de implementar ações de melhoramento ambiental, com ênfase na preservação de cursos d’água em seus leitos naturais.

O Programa contou com financiamento internacional do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, organismo que tem como um dos objetivos principais o desenvolvimento de uma maneira sustentável e sem quaisquer prejuízos ambientais.

A proposta de recuperação ambiental do Programa implicou em reverter a degradação dos córregos não canalizados da cidade, combatendo as causas da poluição das águas nas respectivas bacias de drenagem, buscando solucionar problemas sanitários e ambientais que afetam, sobretudo, as populações mais carentes. A supervisão visava assegurar, dentre outros, o cumprimento das especificações ambientais e a recuperação completa dos eventuais passivos ambientais remanescentes.

Especificamente quanto à Supervisão Ambiental das obras, as principais atividades foram:

  • Verificação do atendimento às exigências dos órgãos ambientais relativas ao processo de licenciamento dos empreendimentos e às recomendações do BID;
  • Verificação se todas as atividades relativas ao meio ambiente exercidas na implantação das obras foram executadas dentro dos padrões de qualidade ambiental;
  • Promoção de reuniões periódicas com as empreiteiras para analisar e revisar o planejamento ambiental das obras;
  • Monitoramento das exigências dos órgãos ambientais relativas ao processo de licenciamento dos empreendimentos;
  • Inspeção periódica nas frentes de serviços em campo para acompanhamento da execução das obras e sua adequação aos componentes do Plano de Gestão Ambiental e Social;
  • Proposição de ações e procedimentos de modo a evitar, minimizar, controlar ou mitigar impactos potenciais;
  • Avaliação periódica da eficiência dos programas ambientais relacionados às intervenções físicas previstas, propondo ajustes necessários;
  • Emissão de relatórios mensais de supervisão ambiental.

Programa de Recuperação de Rodovias do Estado de São Paulo

DER/SP - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo

Atuando no segmento rodoviário, a Geribello foi responsável pela Supervisão de obras do Programa de Recuperação de Rodovias do Estado de São Paulo, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, com severas exigências nos aspectos ambientais para a liberação de recursos.

O trabalho abrangeu a supervisão e a sinalização definitiva das obras de recuperação de dois trechos da Rodovia SP294 - Comandante João Ribeiro de Barros entre os municípios de Marília e Borá (45,37 km) e entre Borá e Iacri (44,62 km),

Especificamente no que se refere às questões ambientais, a supervisão foi executada em função das normas vigentes dos agentes ambientais e das determinações do DER/SP e do BID, sendo identificados e avaliados sistematicamente os impactos ambientais gerados na fase de implantação, incluindo a identificação dos problemas e a aplicação de soluções previstas no projeto, os meios para mitigar o impacto da obra sobre o meio ambiente, as proposições de ajuste do projeto, os procedimentos para proteção ambiental contra a ação os produtos resultantes de operação ou de manutenção de veículos e equipamentos, bem como dos resíduos em geral.


Gestão Ambiental e Educação Socioambiental em Salvador

Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia - CONDER

Para a CONDER, a Geribello Engenharia vem atuando em dois contratos simultâneos, totalmente independentes, englobando as atividades técnicas, administrativas e de planejamento, coordenação e programação, desenvolvendo-se em três principais campos de atividades: Gerenciamento Geral, Supervisão e Gestão Ambiental:

  • a. Contrato de Prestação de Serviços Técnicos de Engenharia consultiva, abrangendo a supervisão, gerenciamento e apoio à fiscalização da CONDER, visando a implantação das obras do Complexo Viário do Imbuí / Viaduto Narandiba / Alças da Av. Luis Eduardo Magalhães e Duplicação da Av. Pinto Aguiar no Município de Salvador – Bahia, conjunto de intervenções que faz parte das Obras e Serviços para implantação das Vias do Sistema Alimentador da Linha 2 do Metrô, constantes do Programa de Mobilidade para a Região Metropolitana de Salvador
  • b. Contrato de Prestação de Serviços Técnicos de Engenharia consultiva, abrangendo a supervisão, gerenciamento e fiscalização Obras de Contenção de Encostas, Drenagem e Urbanização e Análise e Aprovação dos Projetos Básicos e Executivos correspondentes, do Programa PAC – Prevenção de Acidentes em Áreas de Risco no Município de Salvador – Bahia.

Especificamente no campo da Gestão Ambiental, as principais atividades nesses Contratos abrangem:

  • Fiscalização do monitoramento de todos os impactos sobre o meio ambiente e das medidas de mitigação e compensação em função da atuação das empreiteiras/construtoras.
  • Encaminhar à Contratante, em tempo real e após vistorias, relato de não conformidades com o projeto aprovado de recuperação, ou ocorrências de situações identificadas como atípicas e ou emergenciais mencionando as providências tomadas pelas empreiteiras/construtoras.
  • Acompanhar a situação dos licenciamentos ambientais.
  • Análise dos projetos ambientais elaborados pelas empreiteiras/construtoras com relação aos remanejamentos dos despejos atuais do lixo, do esgoto, das águas servidas etc.
  • Gerenciamento de Trabalho Técnico Social e Educação Socioambiental, com as seguintes subatividades:
    • Acompanhar os processos de desapropriações no âmbito da CONDER e junto às comunidades, conforme fluxograma da Coordenação Social da Diretoria de Habitação da CONDER.
    • Acompanhar a realização das atividades junto às comunidades das áreas de intervenção e do entorno
    • Supervisionar e fazer o controle dos dados relativos ao trabalho social para execução e implantação do Projeto Técnico Social;
    • Propor conteúdo para elaboração de material didático e informativo que se adeque a linguagem do público-alvo do Projeto para aprovação da CONDER.
    • Estimular e apoiar ações voltadas para a construção de parcerias;
    • Realizar reuniões periódicas com o setor de engenharia para estudo do projeto e conhecimento do plano de ação da obra a fim de inserir as ações socioambientais e de comunicação social no contexto.
    • Coordenar a mobilização para realização de reuniões para apresentação e discussão dos projetos, com ampla divulgação, inclusive nos meios de comunicação local, assim como realizar a Reunião Pública , elaborar ata e fazer o registro fotográfico da referida reunião. Os registros das atividades deverão ser encaminhados à Coordenação Social - COSOC;
    • Acompanhar as reclamações, sugestões e solicitações registradas pela Comunidade, visando prestar mais esclarecimentos e informações nas áreas de maior incidência de ocorrência, a fim de minimizar os impactos causados pelas intervenções físicas, facilitando o desenvolvimento dos serviços a serem executados.
    • Manter um acervo de informações atualizado, com dados registrados em meio magnético e em plantas das áreas a ser encaminhado à COSOC;
    • Orientar e exigir da equipe da construtora o preenchimento de fichas de acompanhamento de visitas domiciliares e das mobilizações realizadas, contendo observações sobre a situação fisica das áreas e nivel de receptividade ao Programa;
    • Garantir o cumprimento pela equipe da construtora da metodologia adotada pela CONDER nos Projetos Técnico Social;
    • Gerenciar junto às empresas contratadas e conveniadas, no sentido de que os prazos contratuais sejam rigorosamente cumpridos de acordo com o cronograma fisico e financeiro dos Projetos Sociais;
    • Analisar dos projetos com as empresas contratadas, identificando os problemas e discutindo soluções com seus superiores;
    • Elaborar programações detalhadas, fixando prioridade de ações/serviços e interferindo, quando necessário, na execução, para garantir sua qualidade e conclusão no tempo previsto;
    • Informar a equipe da construtora quanto às áreas liberadas para realização do trabalho social, sem prévia autorização da área de engenharia, que fará os devidos estudos para estabelecer os limites e possibilidades de atuação, nas áreas que serão atendidas pelo Programa.